22 de junho de 2012

Os Perigos da Festa Junina

Testemunho profetizado pelo Bispo Genivaldo Garcia, tesoureiro da Igreja Apocalíptica do Oitavo Dia na cidade de Bom Despacho – MG.

Sabemos que neste mês está sendo comemorada por todo o Brasil uma solenidade satânica chamada Festa Junina. Como nossa igreja tem dedicação total aos nossos fiéis, o Pastor Félix me incumbiu de fazer o Patrulhamento Pastoral este mês. Para os que não sabem, o Patrulhamento Pastoral consiste em observar secretamente o comportamento de nossos fiéis, como uma espécie de detetive, para saber se algum irmão está se desviando dos caminhos de Deus e praticando atos ilícitos. Para esse tipo de trabalho, na maioria dos casos, precisamos nos disfarçar de mundanos para conseguir adentrar em determinados locais.

O Pastor Félix me confessou que estava preocupado com o comportamento de um dos líderes do Ministério de Louvor da nossa igreja, o Armandinho Rego. Ele sempre foi muito afeminado, e apesar de negar sua omossexualidade, qualquer cristão com o mínimo de visão profética conseguia detectar que certas atitudes de Armandinho não eram normais. Ele tinha uma voz muito aguda ao cantar e segurava o microfone de uma forma bastante suspeita. Alguns irmões chegaram a afirmar que ele adorava assistir o filme "O Segredo de Brokeback Mountain" e também escondia um estojo de maquiagem dentro da bíblia. Tudo negado pelo próprio Armandinho.

Armandinho de Caugirl

Descobrimos através de uma denúncia anônima, que a bicicletinha monark cor-de-rosa de Armandinho (ele dizia que era da irmã) foi vista diversas vezes estacionada em frente ao Clube Toca do Bengala, um salão de festas de nossa cidade que é muito frequentado por gueis e omossexuais, e que nesse mês estava comemorando a "Festa Gaynina". Então eu decidi seguir Armandinho.

Numa certa noite, fiquei de tocaia próximo a casa de Armandinho. Não demorou 5 minutos e eu o avistei saindo de casa. A primeira vista, não notei nada de suspeito. Armandinho estava vestido de terno e gravata, com a bíblia de baixo do braço, e qualquer um acharia que ele estava indo pra igreja; exceto pelo simples fato de que naquele dia não tinha culto.

Liguei meu Chevrolet Camaro 2012 com ar condicionado, seis airbags, sistema de áudio para seis discos, alto-falantes Boston Acoustics, câmera de ré, sensor de estacionamento, partida remota à distância, rodas aro 20, e com os faróis baixos comecei a seguir Armandinho que pedalava tranquilamente em sua bicicletinha. Em menos de 10 minutos havíamos chegado ao Clube Toca do Bengala. Tudo estava se confirmando.

Pênes Mecânico, atração da Festa Gaynina no Clube Toca do Bengala

Para não ser reconhecido, coloquei um óculos escuros, chapéu de Cauboi, desenhei um bigode falso com canetinha piloto e adentrei ao clube. Percebi que Armandinho havia se dirigido diretamente ao banheiro e o segui discretamente. Ao entrar no banheiro, avistei Armandinho de chapéu e peruca loira, trajando um vestido de quadrilha e retocando a maquiagem em frente ao espelho. Felizmente ele não me reconheceu. Para disfarçar, fui ao mictório urinar e percebi que Armandinho lançava olhares famintos para minha genitálha. Meio constrangido, sacudi meu órgão urinário, lavei minhas mãos e fiquei esperando Armandinho do lado de fora.

Quando Armandinho saiu do banheiro, estava completamente caracterizado de Caugirl e se misturou àquele bando de gueis, que dançavam um forró satânico, se agarravam, se alisavam e ingeriam uma bebida alcoólica chamada "pau na coxa". Fiquei parado em um canto, observando. Vez ou outra um guei satânico vinha me passar uma cantada. Eu mostrava imediatamente a minha Bíblia Sagrada, e eles sofriam um ataque epilético alí mesmo, com o poder de Deus.

Notei que vários gueis beliscavam o ânos de Armandinho, que rebolava igual uma gazela no meio daquela muvuca, e algum tempo depois, ele se dirigiu ao pau de sebo, uma espécie de tronco escorregadio, que simula o pênes de satanás, onde os gueis precisam subir até o topo para alcançar um prêmio. Naquele caso, o prêmio era um consolo vibrador de 45 cm.

Famoso Pau de Sebo do capeta

Armandinho começou fazendo um poli dance em volta do pau. Em seguida, demonstrando ter muita habilidade naquele esporte, ele começou a escalar o pau de sebo e rapidamente chegou ao topo, agarrando vitoriosamente o prêmio. Horrorizado com a cena, eu não resisti e dei um brado de repreensão no idioma dos anjos: “Ashaliabandê Tirabundadae!” Armandinho se assustou, escorregou e despencou lá de cima. No tombo, aquele enorme consolo adentrou em seu orifício anal, até as bolas.

Armandinho saltitava e urrava de dor, enquanto todos os gueis gritavam desesperados, pedindo um médico, uma ambulância. Então vitoriosamente eu lancei meu disfarce ao solo, empunhei minha Bíblia Sagrada como escudo, retirei do bolso um frasco de água benta super concentrada fator 90 e comecei a chapiscar sobre os satânicos, que começaram a se afastar, derretendo de dor. Peguei Armandinho pelos braços, o carreguei até o carro e dirigi até a igreja a 180 km/h.

Untamos o ânos de Armandinho com óleo ungido e foi necessário a ajuda de cinco pastores para conseguir deslizar aquele troçolho que estava profundamente entalado. Foi uma tarefa árdua e dolorosa, mas no final tudo acabou bem. Tivemos que afastar Armandinho do Ministério de Louvor e cobramos uma multa de R$ 5.500.00 por ele ter cometido aquela grave infração. Ele se arrependeu e prometeu também pagar uma sessão de descarrego, para se livrar daquele encosto maligno do omossexualismo que o perseguia.

Aqui fica o nosso apelo, para que os irmões orem, vigiem e paguem o dízimo, pois em nosso meio existem muitos lobos em pele de cordeiro. Fiquem na paz!

3 comentários:

  1. Me deu uma tremenda vontade de sentar naquele pênis mecânico, estou pecando pastor?

    ResponderExcluir
  2. neyalveslima@gmail.com13 de agosto de 2012 04:09

    Nossa, pastor, esse local aí lembra mt akele q estivemos, lembra? O sr tava lindo de...aham, kero dizer, antro de demônios, vão keimar no inferno, aleluia!!!

    ResponderExcluir
  3. igreja q rouba mais q qualqer uma
    ashuashuashuashua

    ResponderExcluir

Paga que eu te escuto!