15 de julho de 2012

Jesus protegeu a minha virgindade

Eu era um jovem perdido. Matava, roubava, fumava e bebia. Estava completamente entregue aos vícios dos tóxicos e fumava cerca de 5 Kg de cocaína por dia. Ouvia roque o dia inteiro e a minha banda favorita era o Sleepknote.

Porém, apesar de manter este estilo de vida totalmente satânico, ainda conservava a minha virgindade, que eu resolvi perder com a primeira puta que eu encontrasse na rua. Encontrei a Zulmira, uma coroa enxuta de 56 anos que me cobrou 40 reais pela hora de séxo.

Peguei ela, coloquei na garupa de minha moto e levei para o Motel Sedussão, que fica ao lado de um dos templos da Igreja Apocalíptica. Para o meu azar, ou sorte, estava sendo realizado um culto naquele exato momento e, como de costume, o Pastor gritava muito para expulsar os demônios. O barulho era tão alto que eu escutava tudo o que acontecia na Igreja de dentro do meu quarto, o que me deixou bastante irritado, mas não o suficiente para interromper a minha noite de séxo.

Zulmira

Quando eu tirei a roupa da Zulmira, tive uma surpresa: ela era um travesty. Inicialmente eu queria encher ela de porrada, mas depois que vi a tatoajen do Corinthians desenhada na bunda dela, mudei de ideia. Inclusive fiquei mais excitado ainda, afinal de contas, também sou corinthiano.

Logo comecei a tirar também minhas roupas e comecei a me preparar para a penetração. Coloquei Zulmira de quatro e comecei a passar margarina Qualy em seu amus e em meu penes para ajudar na lubrificação. Porém, no exato momento em que eu ia começar o ato da penetração satânica, eu ouvo o Pastor da Igreja ao lado gritar as seguintes palavras: “TÁ AMARRADO EM NOME DE JESUS!!!”

Como que por um milagre divino, imediatamente o meu penes murchou. Tentei de todas as formas reanima-lo, sem sucesso. Foi então que percebi que tinha recebido um sinal de Jesus e Ele queria a minha salvação. Vesti minhas roupas e me dirigi a Igreja para ser curado.

Chegando na Igreja, os Seguranças de Cristo não queriam me deixar entrar, pois eu estava usando uma camisa do Corinthians e eles pensavam que eu queria fazer um assalto no local. Mas o Pastor foi caridoso e ao perceber o movimento decidiu permitir a minha entrada, dizendo que ia me libertar das garras de Satanás.

Imediatamente o Pastor começou a aplicar o desencapetamento em mim. A primeira coisa que ele fez foi pegar a minha camisa do Corinthians e jogar na fogueira santa. Depois ele confiscou o meu relógio e a corrente de ouro que eu tinha, pois estes itens estavam sobrecarregados de demônios. Em seguida, ele jogou uma granada de água benta em minha direção, cujo impacto me derrubou na hora e continuou no ritual de purificação da minha alma, que durou mais de oito horas e só foi acabar no dia seguinte.

Hoje sou um homem sanctu, curado e bem sucedido na vida. Aos 32 anos ainda não consegui perder a virgindade, pois o Pastor me disse que é pecado fazer séxo antes do casamento. Nunca mais usei drogas tóchicas e pago hoje 30% de dízimo. Enfim, sou outra pessoa. Agora é só unção na minha vida!

5 comentários:

  1. Qui ystoria limda to emossioanada.. Gloria a deu.

    ResponderExcluir
  2. Shasharabu hebereta loushuashua.

    Este relato é tão ungido, que estou orando na linga dos anjos.

    ResponderExcluir
  3. neyalveslima@gmail.com13 de agosto de 2012 03:03

    M emocionou também, mas, ahm, tipo, vc pode m dar o n° da Zulmira? Sei lá, coisa de pele, eu acho!!! Aleluia!!!

    ResponderExcluir
  4. o seguidora de mitra o jesus vagabundo eu mostro aqui a minha cara e nao tenho medo de merda nenhuma deste mundo, seu pastor e outros são sim vagabundos enganadores, se eles se arrependerem ai sim eu volto atra mas sei que isso nao vai acontecer então são vagabundos

    ResponderExcluir
  5. Como é que o pobre coitado não percebeu que a Zulmira era travesti?Acho que a cegueira dele deve ser coisa do Satanás Cegueta kkkkkkkkkkkkkkk onde ja se viu....

    ResponderExcluir

Paga que eu te escuto!